Conhecendo as ruínas de Tulum e o cenote Dzonot Wayak

ruinas-de-tulum-lembrancas-da-gabi-blog
O nosso segundo passeio na Riviera Maia foi para conhecer dois lugares muito lindos e especiais: as ruínas de Tulum e o Cenote Dzonot Wayak.

Comprando o tour pela internet

Assim como no passeio que fizemos a Chichén Itza, nós compramos nosso tour para esse passeio pela Decolar também. O que achamos legal de comprar pela Decolar, é que pagamos em real, sem surpresas de câmbio, podemos agendar o dia do passeio e também podemos parcelar se quisermos.

Alguns dias antes da viagem nós recebemos um e-mail nos dando as instruções sobre o tour e onde seria o ponto de encontro para nos encontrarmos com o guia. Eles procuram marcar o ponto de encontro no local mais próximo do seu hotel, no nosso caso esse lugar era o Coco Bongo.

Nós chegávamos uns 5 minutos antes da hora marcada no Coco Bongo e sempre havia várias pessoas esperando para fazer passeios para diferentes lugares. Geralmente algum guia chegava, anunciava o destino e chamava uma lista de pessoas, quando não ouvíamos direito o que o guia falou, nós íamos nele e checávamos  se o nosso nome estava na lista.

Tanto nesse passeio quanto no passeio de Chichén Itza, nossa agência se atrasou um pouco, cerca de 15 minutos.

A agência que nos levou foi a EKNX Tours, nosso guia era maia, e contou a história do seu povo com muito amor e vontade. Recomendamos muito essa agência.

Ruínas de Tulum

Uma das coisas que mais gostamos nesse passeio é que ele é bem tranquilo, não leva o dia inteiro, nem cansa muito. Nós saímos do nosso ponto de encontro umas 8 horas, e mais ou menos 1 hora depois chegamos nas ruínas de Tulum.
ruinas-de-tulum-lembrancas-da-gabi-blog2
As ruínas de Tulum são as construções que restaram do que um dia foi uma cidade maia. A cidade era cercada por uma muralha e pelo mar. O nosso guia nos explicou que as construções que nós estávamos vendo eram onde morava a nobreza da cidade; pois as casas do povo não eram feitas de pedra, e não resistiram o passar dos anos.
ruinas-de-tulum-lembrancas-da-gabi-blog3
O guia nos contou toda a história do lugar e dos maias por mais ou menos 30 minutos, e depois disso nós tivemos 1 hora de tempo livre para andar pelo local e admirar a sua beleza.
ruinas-de-tulum-lembrancas-da-gabi-blog4
Ficamos encantados pelas Ruínas de Tulum, por sua história e pela natureza que cerca esse lugar mágico.
ruinas-de-tulum-lembrancas-da-gabi-blog6ruinas-de-tulum-lembrancas-da-gabi-blog5

Cenote Dzonot Wayak

cenote-dzonot-wayak-lembrancas-da-gabi-blog
Depois disso fomos conhecer o cenote Dzonot Wayak que ficava poucos minuto de distância das ruínas de Tulum. Nós já havíamos conhecido o cenote Ik Kil no dia anterior, mas como eu disse no post passado, o lugar estava muito lotado então não conseguimos aproveitar tanto como gostaríamos.
cenote-dzonot-wayak-lembrancas-da-gabi-blog2
Com o cenote Dzonot Wayak a história foi completamente diferente! O local estava praticamente vazio, tivemos o cenote inteiro para o nosso grupo e uma outra família que estava passeando por lá e amamos!
cenote-dzonot-wayak-lembrancas-da-gabi-blog4
O cenote é lindo, um dos lugares mais lindos que já estive na minha vida, a cor da água é impressionante, e o lugar nos traz uma paz e alegria que não tem explicação. Para nós foi um privilégio e motivo de muita gratidão poder desfrutar desse lugar.
cenote-dzonot-wayak-lembrancas-da-gabi-blog5
Os guias nos pedem para não usarmos protetor solar quando formos visitar os cenotes, porque o protetor contamina o lençol freático. A água dos cenotes é gelada, mas na Riviera Maia faz muito calor (e olha que era inverno lá em fevereiro, quando fomos), então é super refrescante nadar nos cenotes.
cenote-dzonot-wayak-lembrancas-da-gabi-blog3
Ficamos 1 hora por lá e voltamos para Playa del Carmen, chegamos em Playa umas 13 horas, fomos almoçar e ainda conseguimos aproveitar a piscina do nosso hotel.

Esse é um passeio que eu recomendo muito, porque além de visitarmos esses lugares lindos e conhecermos mais da civilização maia e da história do México, o passeio não cansa, foi uma experiência ótima e inesquecível para nós.

LEIA TAMBÉM

Hospedagem em Playa del Carmen: como é se hospedar no resort da rede Xcaret 
Hospedagem barata em Playa del Carmen: nossa experiência no Hacienda Real del Caribe
Conhecendo Chichen Itzá: uma das 7 maravilhas do mundo moderno
Conhecendo Cozumel: a segunda maior barreira de corais do mundo e a praia El Cielo
Conhecendo o Coco Bongo em Playa del Carmen
Hospedagem em Cancún: nossa experiência no Panamá Jack
8 motivos para os brasileiros conhecerem a Riviera Maia
Nosso roteiro de 11 dias pela Riviera Maia

QUE TAL SEGUIR O BLOG NAS REDES SOCIAIS? ♥

No Instagram você pode acompanhar nossas viagens em tempo real, nosso dia a dia e receber muitas dicas.

No Facebook sempre estamos compartilhando posts novos e antigos, e você não vai perder nenhuma novidade por lá!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s